Páginas

segunda-feira, maio 20, 2013

Imprensa

A imprensa santiaguense está com sua credibilidade em xeque por vários episódios recentes. Primeiro, estamos todos sendo pautados e não existe nenhuma investigação que contrarie informações oficiais. Esse caso da criança queimada, ou não queimada, ou doada ou vendida, ou viva ou morta, desafia nossas vocações. Creio que estamos todos sendo questionados e ninguém percebeu ainda onde reside o erro. Pessoalmente, acredito que estamos todos sendo pautados pura e simplesmente. Quando se trata de informação oficial, é um Deus nos acuda, acreditamos em tudo o que nos dizem. Somos mero reprodutores de notícias prontas e/ou plantadas.

Ademais, a acriticidade corre solta e basta alguém largar uma versão sobre um determinado fato, logo todos ficam reproduzindo. O caso mais notório é esse último. Nos bastidores, todos comentam a real situação, seja da companhia, seja da causa em si. Só na imprensa que divulgou, ninguém notou a extensão da indução. Mais uma vez, todos pautados, pura e simplesmente. Isso já está abaixo da crítica.